Bilheteira Online
Pesquisar
Agenda

 

Agenda
janeiro a março de 2017
Download

Ó DA CASA!

Espetáculo comunitário que conta com a participação das coletividades do concelho da Guarda e que tem por base a tradição do “Cantar das Janeiras”. As Janeiras é um ritual de anúncio de nascimento. Desta vez vai anunciar-se o nascimento de um ser imaginado, construído e animado; um bem maior, coletivo e articulado. Numa relação entre personagens humanos e mecânicos este espetáculo fará referência metafórica aos tempos de hoje mais concretamente à discussão homem versus máquina e uma homenagem aos objetos, às estruturas mecânicas tradicionais e ao imaginário coletivo, património imaterial tão valioso.
Música / 1,00€ / 120M
Jan sex 06 21H30
GRANDE AUDITÓRIO (SEM LUGARES MARCADOS)

HITCHCOCK/TRUFFAUT - DE KENT JONES

Este documentário capta parte da famosa entrevista de Alfred Hitchcock e François Truffaut, em 1962, com contribuições de diversos cineastas, entre eles David Fincher, Martin Scorsese e Wes Anderson. Documentada no livro Hitchcock/Truffaut, espécie de Bíblia dos cinéfilos, a conversa causou impacto na sétima arte, influenciou de diversas formas estes realizadores e continua a inspirar jovens artistas até aos dias de hoje.
Cinema / 3,00€ / 90M
Jan qua 11 21H30
Pequeno Auditório

CANTOS DE CEGO DE GALIZA E PORTUGAL CÉSAR PRATA E ARIEL NINAS

“Cantos de Cego da Galiza e Portugal” é um concerto temático sobre uma personagem singular na cultura musical ibérica: o cego, que desde a Idade Média povoava o universo sonoro das feiras e romarias, contando e cantando histórias de crimes, romances e feitos históricos. Dois músicos, um galego e um português, lançando mão de diversos instrumentos, cantam e tocam canções de cego. A sanfona, instrumento de origem medieval e companheira certa dos cegos cantores, ocupa um papel central neste concerto que junta canções galegas e portuguesas recentemente gravadas no disco “Cantos de cego da Galiza e Portugal”, editado por aCentral Folque da Galiza.
Música / 0,00€ / 60M
Jan qui 12 22H00
Café Concerto

TÓ TRIPS & JOÃO DOCE

Na senda de levar o disco “Guitarra Makaka – Danças a um Deus Desconhecido” pelo país fora, Tó Trips (Dead Combo) convidou e construiu um espetáculo cúmplice e entusiasmante com o percussionista João Doce, reputado músico angolano sobejamente (re)conhecido como membro dos Wray Gunn e colaborador de The Legendary Tigerman.
Música / 0,00€ / 60M
Jan sex 13 22H00
Café Concerto

DÉDALO E ÍCARO - POR FILIPE CRAWFORD

“Dédalo e Ícaro", personagens mitológicas clássicas, são os heróis da primeira história, que narra a fuga do Labirinto de Creta, onde se esconde o famoso Minotauro, que pai e filho levam a cabo construindo asas que lhes permitem voar. A mensagem desta história disseca o fenómeno da fuga, aqui protagonizada por Ícaro, que queima as suas asas de encontro ao sol, levando Dédalo a constatar que "fugir para o sonho é morrer ". "O Sacrifício de Isaac" narra o famoso episódio bíblico em que Abraão é obrigado a sacrificar o seu filho preferido a Deus. O tema do sacrifício é aqui alvo de duras críticas, pois nem tudo o que vem do Céu é justo e benéfico.
Teatro / 5,00€ / 60M
Jan sáb 14 21H30
Pequeno Auditório

CARNEIROS (HRÚTAR) - DE GRÍMUR HÁKONARSON

Nascidos numa aldeia islandesa, os irmãos Gummi e Kiddi são criadores de ovelhas, tal como as várias gerações que os precederam. A sua rivalidade é lendária. Há mais de 40 anos que, por um motivo que já ninguém recorda, não dirigem palavra um ao outro. Um dia, é diagnosticada uma doença contagiosa a uma ovelha pertencente a uma quinta das redondezas. As autoridades optam por abater todos os animais que possam ter tido contacto com o agente infecioso. Determinado a não seguir as regras, Gummi elabora então um plano de fuga para salvar os seus animais. Mas, para que isso se torne possível, terá de engolir o orgulho e pedir ajuda ao seu irmão.
Cinema / 3,00€ / 93M
Jan qua 18 21H30
Pequeno Auditório

CHÃO DA FEIRA

Projeto a duas vozes femininas, acompanhadas de guitarra e flauta de bisel, de inspiração na música tradicional portuguesa e polvilhado de sonoridades das Músicas do Mundo. O disco "Das Tripas Coração", lançado em 2015, já lhes permitiu, entre outras datas, marcar presença no Festival Bons Sons e na Festa do Avante. Ao vivo, Chão da Feira apresenta-se em quarteto num espetáculo eclético de temas originais, das narrativas poéticas ao registo interventivo, os instrumentos acústicos tradicionais abraçam o antagonismo das melodias de vozes harmonizadas.
Música / 0,00€ / 75M
Jan qui 19 22H00
Café Concerto

SHOUT - DE CARLOS CANHOTO

Neste concerto, Carlos Canhoto apresenta-nos o seu mais recente disco, “Shout”, em duo com a pianista Natalia Riabova. O programa é paradigmático da representação expressiva da dialéctica entre a vida e a morte e é simultaneamente expressão profunda e rigor formal. Inclui música dos compositores Gabriel Fauré, Mark-Anthony Turnage, Ryo Noda, Christopher Bochmann e Richard Rodney Bennett.
Música / 5,00€ / 60M
Jan sex 20 21H30
Pequeno Auditório

CRIATURA

Após um 2016 marcado pelo lançamento do seu primeiro disco, a Criatura fez chegar a "Aurora" de norte a sul do país e acabou a abrir o palco do castelo de Sines numa enchente tão épica quanto a própria música. Já focada na continuidade do trabalho da renovação da música de raíz portuguesa, apresenta-se agora sem a habitual presença do Grupo Coral e Etnográfico da Casa do Povo de Serpa, mas sem deixar os cantos, os prantos, os adufes a conviverem com os sintetizadores e as gaitas com a eletricidade. É energia em movimento, extraída de corpos e de vozes distintas que buscam o uníssono na busca da identidade conjunta do que poderá ainda, sentir-se Português. Um espetáculo ideal para unir gerações, partilhar com toda a família, mas que antes, convida cada um a revisitar-se profundamente.
Música / 5,00€ / 75M
Jan sáb 21 21H30
Grande Auditório

OPERÁRIOS DA UTOPIA - PELO TEATRO DAS BEIRAS

“Operários da Utopia” é uma criação coletiva do Teatro das Beiras a partir da ideia de utopia. As inspirações literárias de Thomas More em "Utopia" de 1516, de Aldous Huxley em "Admirável Mundo Novo" de 1932 e George Orwell em "Mil Novecentos e Oitenta e Quatro" de 1949, foram o ponto de partida desta criação. E hoje? No século XXI, qual é o significado de utopia? Ou melhor: Para que serve a utopia? Fomos aos protagonistas das novas utopias, alunos e alunas das escolas secundárias da Covilhã, perguntar o que entendem por utopia. Desenhámos mapas de ilhas/sociedades imaginárias nas salas de aula, criámos governos distopianos e admiráveis novos mundos, mas não encontrámos uma resposta satisfatória à pergunta. (…)
Teatro / 2,00€ / 60M
Jan qua 25 10H00
Pequeno Auditório

SEGUE-ME À CAPELA

Segue-me à Capela é um coletivo de sete mulheres que trabalha a música tradicional portuguesa. O grupo existe desde 1999, realizou inúmeros concertos em Portugal e no estrangeiro, colaborou com vários artistas, designadamente em discos e concertos, tendo editado em 2004 o seu primeiro disco e, no final de 2015, o disco-livro San’Joanices, Paganices e Outras Coisas de Mulher.
Música / 5,00€ / 75M
Jan sáb 28 21H30
Pequeno Auditório

A MARAFONA

A Marafona faz-se entre viagens e descobertas, entre pesquisas e gestos exploratórios, trilhando outros rumos para o formato da canção em português. A sua sonoridade procura honrar a memória cultural de Portugal e espraiar a portugalidade de hoje. O concerto d’A Marafona é um mundo de sensações, com diversos ambientes musicais interligados. A impressão é que tem princípio, meio e fim, como se fosse um concerto contado.
Música / 0,00€ / 100M
Fev sex 03 22H00
Café Concerto

A TUNDRA - DE LUÍS GUERRA

A tundra é um dos biomas mais ventosos, secos e frios deste planeta. A severidade deste ecossistema convida, muitas vezes, a que abrandemos para nos entregarmos à contemplação. Um local privilegiado para observarmos silêncio interno, para abrandarmos o fluxo da mente. Nas zonas de tundra as árvores já não conseguem existir e a vegetação é quase sempre rasteira, composta por líquens, musgo, arbustos anões, entre outros. Existem diversas espécies de animais que habitam essas regiões, como por exemplo o boi-almiscarado, a coruja-das- neves, os lemingues, as morsas e os pinguins. A época de florescimento é muito mais reduzida do que em outros biomas e as baixas temperaturas são constantes e prolongadas. A presença humana directa é relativamente reduzida mas existente. A tundra pode ser sub-categorizada em três tipos distintos: a Tundra Árctica, a norte; a Tundra Antárctica, a sul; e a Tundra Alpina, no topo de certas montanhas e cordilheiras.
Dança / 5,00€ / 60M
Fev sáb 04 21H30
Pequeno Auditório

ELA - DE PAUL VERHOEVEN

Michéle parece indestrutível. Responsável de uma grande empresa de jogos de vídeo, ela gere os seus compromissos como a sua vida sentimental: com mão de ferro. A sua vida transforma-se no dia em que é agredida em sua casa por um misterioso desconhecido. Quando consegue descobrir o rasto desse homem, ambos entram num estranho e excitante jogo – um jogo que, a qualquer momento, pode ficar fora de controlo.
Cinema / 3,00€ / 130M
Fev qua 08 21H30
Pequeno Auditório

KANAMALU - KIMI DJABATÉ

Kimi Djabaté nasceu a 25 de janeiro de 1975 em Tabato, Guiné-Bissau e é certamente um dos melhores performers da world music/afro-latina. Incentivado pelos pais e tio, desde muito jovem, Kimi Djabaté depressa se tornou um fenómeno com excelente formação em música tradicional mandinga. Mas o interesse de Kimi estendeu-se a outros géneros de música popular africana, tais como Gumbé, afrobeat nigeriano, morna de Cabo Verde, sem deixar de lado também o jazz ocidental e os blues, que muito influenciaram a sua música. Djabaté estabeleceu-se em Lisboa. E apesar de estar a morar na Europa há cerca de 10 anos, continua a prestar grande dedicação à música com a qual cresceu na Guiné-Bissau.
Música / 0,00€ / 60M
Fev qui 09 22H00
Café Concerto

A TOCA DO LOBO - DE CATARINA MOURÃO

O que começou como um projeto de doutoramento na Universidade de Edimburgo (Escócia) transformou-se num documentário transgeracional sobre a sua própria família. O momento decisivo para a sua realização aconteceu com a descoberta de um programa de televisão nos arquivos da RTP sobre Tomaz de Figueiredo, que ela nunca conheceu mas que parece falar-lhe diretamente. "Aí foi o momento em que eu disse: este filme tem de ser sobre o meu avô. Porque senti que, de uma forma quase fantasmagórica, ele me estava a convocar para fazer este filme. Na história, narrada na primeira pessoa pela realizadora, "passado, presente e futuro estão todos juntos ali como se fossem um só".
Cinema / 3,00€ / 102M
Fev qua 15 21H30
Pequeno Auditório

OFÍCIO - POR GAMBOZINOS E PEOBARDOS

Um Teatro vai sendo esvaziado do seu OFÍCIO. Os trabalhadores, os artistas, vão sendo deslocados para lugares cada vez mais exíguos, cada vez menos dignos, libertando os espaços para outros fins. Construindo um abrigo, organizam-se, ocupam, percebendo que só assim interferem. As vozes ecoam contra a ameaça da demolição e o edifício volta a respirar, esperando o público para fugirem juntos à ruína.
Teatro / 5,00€ / 70M
Fev qui 16 21H30
Caixa palco
Fev sex 17 21H30
Caixa palco
Fev sáb 18 21H30
Caixa palco

CONCHAS - D'ORFEU – ASSOCIAÇÃO CULTURAL

Partindo da memória coletiva de ambos os países, associada ao mar e interligando o folclore e tradição dos dois países, foram-se desvendando e explorando semelhanças e diferenças socioculturais entre os dois países e integrando valores universais como o amor, justiça, igualdade, verdade, amizade, entre outros, tão presentes nos contos tradicionais. Misturou-se a música, a expressão dramática e corporal, o movimento e as marionetas e encontrou-se um compromisso cultural identitário. Um espetáculo icónico onde a abordagem não-verbal ganha forma através da fusão fonética das duas línguas, criando novas palavras e sons, aliada à musicalidade e à linguagem corporal. "Conchas" conta a história de viajantes, pintados na tela, reais e imaginários. Coloca as tuas mãos em concha e segura os sonhos, que apesar de se escoarem não deixam de escorrer, ainda que mais lentamente. Continuamos a privilegiar os bebés e as suas famílias, porque este público é a semente que germina.
Teatro / 3,00€ / 35M
Fev sáb 18 15H00
Pequeno Auditório
Fev sáb 18 17H00
Pequeno Auditório

FORÇA HUMANA - A PARTIR D' OS LUSÍADAS DE LUÍS DE CAMÕES

Força Humana parte do desejo de encontrar, na vastidão do poema épico, as pistas de decifração do Portugal contemporâneo. Ler-lhe nas linhas e nas rimas o fado que transportamos e os riscos que aceitamos correr. Saber nele como é que alguns punhados de homens, na procura de superar mais um fim da história, podem lançar-se num espaço desconhecido e reinventar-se outros, complexos, grandes e mesquinhos, diligentes e aventureiros, convictos e inconscientes… Descobrir nele como ser grande no desespero. Como romper a linha da sobrevivência e encontrar o universo. (…)
Teatro / 5,00€ / 70M
Fev qui 23 21H30
Pequeno Auditório

NOIVO POR ACASO

Espetáculo que integra o programa de Carnaval do Município da Guarda: Guarda Folia’ 2017. Vítor Moreira (Fernando Mendes) é um empreiteiro que é chamado para fazer um para fazer um orçamento para uma obra de remodelação de uma empresa. Acontece que essa empresa não é uma empresa qualquer. Trata-se de uma agência matrimonial, facto que Vítor Moreira não sabia. E não só não sabia que era uma agência matrimonial, como também não sabia o que era uma agência matrimonial. O que supostamente seria um dia de trabalho normal, rapidamente se transformou no dia mais longo da vida de Vítor (e não só). Isto porque no dia e na hora em que Vítor vai fazer o orçamento, o dono da agência matrimonial está à espera de um cliente milionário (um português que é banqueiro em Nova Iorque), que por sua vez também está à espera de sair daquela agência já noivo, nesse mesmo dia.
Teatro / 5,00€ / 60M
Fev sex 24 21H30
Grande Auditório
Fev sáb 25 21H30
Grande Auditório

VOZ DA RAZÃO - LUÍS FRANCO-BASTOS

Depois do sucesso da anterior digressão “Roubo de Identidade”, Luís Franco-Bastos regressa à estrada com novo espetáculo a solo: “Voz da Razão”. O novo material que Luís Franco- -Bastos apresenta baseia-se numa nova perspetiva sobre o mundo, numa nova fase da sua vida, agora que atingiu a maturidade tanto pessoal como artística. Os comediantes dão a conhecer a pessoa que são através do seu material e o Luís Franco- -Bastos, que apresenta este espetáculo não é a mesma pessoa que apresentou os seus espetáculos anteriores. Passou por novas experiências, chegou a novas conclusões e a sua visão da política, do futebol, da sociedade, da música ou das relações entre homens e mulheres, é mais complexa e crítica. A esquizofrenia vocal e as personagens que sempre o caracterizaram continuam presentes mas, através da voz dos outros, Luís Franco-Bastos exprime a sua própria. De todas as vozes que vivem na sua cabeça, passou a dar ouvidos principalmente a uma: a Voz da Razão.
Stand-up comedy / 5,00€ / 70M
Fev ter 28 21H30
Grande Auditório

OS GUARDIÕES DA ÁGUA. CARINA REVOLTA-SE - DE GIULIO SQUARCI

Em Carnia, uma zona remota dos Alpes Orientais em Itália, o tempo parece que está dormindo ao longo dos ritmos cíclicos da natureza. Uma intervenção sobre os recursos hídricos locais, ditada por interesses económicos externos, faz renascer um sentimento de pertença do território na população local. Através de uma revolução tranquila as gentes de Carnia organizam-se para se juntarem a um movimento mais amplo contra a privatização dos recursos hídricos. Este documentário independente dá enfâse às relações humanas com a água e a importância da participação social.
Cinema / 0,00€ / 60M
Mar qua 01 21H30
Pequeno Auditório

ENSAIO ABERTO – SÍNTESE – CICLO DE MÚSICA CONTEMPORÂNEA DA GUARDA

Os Ensaios Abertos destinam-se a alunos do ensino regular dos agrupamentos de escolas da cidade da Guarda. Esta atividade, organizada em estreita colaboração com o Serviço Educativo do Teatro Municipal da Guarda, visa aproximar os jovens da música contemporânea, possibilitando-lhes a experiência de conhecer o processo de construção de uma obra musical, e facultando-lhes o contacto com músicos profissionais, numa dinâmica própria.
Música / 0,00€ / 60M
Mar qui 02 10H30
Pequeno Auditório
Mar qui 02 14H30
Pequeno Auditório

QUARTETO RODRIGO AMADO

Recentemente nomeado pela prestigiada El Intruso International Critics Poll como um dos cinco melhores saxofonistas tenor em atividade, ao lado de Evan Parker, Joe Lovano, Jon Irabagon e Ingrid Laubrock, Rodrigo Amado regressa ao TMG com um dos seus projetos mais emblemáticos - o quarteto que mantém com Joe McPhee, Kent Kessler e Chris Corsano. Um quarteto que foi descrito como tendo "a mesma química clarividente de grupos clássicos como o de Ornette Coleman, resumindo e desenvolvendo aquilo que foi alcançado no jazz ao longo de mais de 50 anos". Objeto de inúmeras recenções críticas, um pouco por todo o mundo, o disco surgiu nas listas de melhores do ano de publicações como Burning Ambulance, The Quietus, NPR Jazz Poll, Perfect Sounds, entre muitos outros, tendo sido eleito melhor disco do ano no site The Free Jazz Collective
Música / 5,00€ / 60M
Mar sex 03 21H30
Pequeno Auditório

ETC... - POR S.A. MARIONETAS

Não existindo a barreira da palavra esta produção tem vindo a ser apresentada um pouco por todo o mundo. Teve a sua estreia em Macau e passou por países como China e Cazaquistão. Pequenas histórias de um lugar onde os seus habitantes vivem as mais variadas peripécias. A inocência das ações resulta em momentos de humor vividos pelas personagens esculpidas em esponja. Os sons e os movimentos substituem as palavras, as marionetas cativam-nos com a sua simplicidade transportando-nos para um lugar mágico e cativante e etc., etc., etc… entretanto o passarinho faz algo que não devia, o gato brinca, a bola rebola e etc., etc…
Teatro / 3,00€ / 50M
Mar sáb 04 16H00
Pequeno Auditório

REFRIGERANTES E CANÇÕES DE AMOR PARA ESTUDANTES COM ARGUMENTO DE NUNO MARKL E REALIZAÇÃO DE LUIS GALVÃO TELES

Lucas Mateus é um músico que passou ao lado de uma carreira promissora, ao contrário do seu antigo parceiro de banda, Pedro Capelo, um dos artistas Pop mais bem-sucedidos do país. Quando, por cima disso, a namorada de Lucas, Carla, o troca por Pedro, o mundo de Lucas desaba... pelo menos até encontrar, no supermercado, uma misteriosa rapariga que vive dentro do fato de mascote da empresa de refri - gerantes para que trabalha: um dinossauro cor-de-rosa, por quem se apaixona sem fazer a mínima ideia de como ela é. Pelo meio há um assassino contratado e um Jorge Palma imaginário. E um supermercado onde o amor acontece.
Cinema / 0,00€ / 98M
Mar qua 08 10H00
Pequeno Auditório

O NORMAL É MAIS QUE UM FILME DE RENÉE SCHELTEMA

Filmes Premiados do XXII Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela. A premiada cineasta Renée Scheltema realizou um grande retrato do que está a acon - tecer com o planeta através de um ponto de vista ambiental. Este filme mostra-nos as causas e sintomas e investiga uma variedade de soluções para inverter o declínio global.
Cinema / 0,00€ / 93M
Mar qua 08 21H30
Pequeno Auditório

VOCAL ACROBATICS APRESENTADO POR FRAUKE AULBERT (ALEMANHA)

A cantora Frauke Aulbert é especializada em performance vocal contemporânea, possuindo uma impressionante extensão vocal. Para além da sua formação em canto lírico, o seu trabalho foca-se em técnicas expandidas e experimentais com vista ao alargamento das capacidades sonoras da sua voz. Domina os registos sobre-agudo e sub-grave e canta de forma clássica em toda a sua extensão vocal. Frauke Aulbert apresenta-nos estes novos sons que passam por multifónicos vocais e opera, até ao canto com formação de harmónicos (overtone singing). O programa conta com algu - mas das peças mais recentes da criação vanguardista para voz, utilizando um vasto leque de cores e extensão vocal. Algumas peças fazem uso da abordagem do canto típico no pop/rock, beatboxing, estilos de canto tradicional, onomatopeias, e ruídos vocais, outras exigem a máscara e a preparação da voz através de pequenos altifalantes de boca. Uma impressionante e verdadeira homenagem à voz humana.
Música / 5,00€ / 60M
Mar qui 09 21H30
Pequeno Auditório

ANTÓNIO ZAMBUJO[ESGOTADO. PODERÁ HAVER ALGUNS BILHETES À VENDA NA BILHETEIRA DO TMG NO DIA 8 DE MARÇO]

"Até Pensei que Fosse Minha" é o novo disco de António Zambujo. O álbum do músico português, lançado em Outubro de 2016, inclui 16 temas do vasto reportório de Chico Buarque, entre eles estão algumas das canções mais emblemáticas do percurso de Chico Buarque, como ‘Cálice’, ‘Valsinha’, ‘João e Maria’, ‘Tanto Mar’ ou ‘Geni e o Zepelim'. O novo trabalho incluiu até a participação do próprio Chico Buarque que gravou com Zambujo uma versão da canção “Joana Francesa”. Este é o oitavo álbum de António Zambujo, que editou pela primeira vez em 2002 – “O mesmo fado”. Sobre o seu novo trabalho descreveu o jornal “Le Monde”: «o requinte, a elegante sensualidade e a grande classe com que António Zambujo homenageou Chico Buarque…»
Música / 10,00€ / 60M
Mar sex 10 21H30
Grande Auditório

A SUPLICAÇÃO – VOZES DE CHERNOBYL DE PAUL CRUCHTEN COM A PRESENÇA DO DIRETOR DO FESTIVAL MÁRIO BRANQUINHO

Adaptado do romance de Stevlana Alexievitch que ganhou o Prémio Nobel da Lite - ratura em 2015, trata-se de um olhar sóbrio e raro sobre a cidade de Chernobyl. Este filme não é sobre Chernobyl, mas sobre o mundo de Chernobyl do qual não sabemos quase nada. Os testemunhos permanecem: cientistas, professors, jornalistas, casais, crianças ... Eles evocam como foram as suas vidas depois do desastre nuclear. As suas vozes formam uma longa súplica, terrível mas necessária, que ultrapassa as fronteiras e levea-nos a interrogar-nos sobre a nossa condição.
Cinema / 0,00€ / 86M
Mar qua 15 21H30
Pequeno Auditório

BARRIO POPULO

Depois de mais de 600 concertos, desde 2008, por diversos países da Europa e nou - tros continentes, Barrio Populo em Outubro de 2016 edita o terceito disco e prepa - ra-se para se estrear em Portugal. Com o fim da infância, a imaginação desaparece frequentemente no chamado princípio de realidade. Mas em Barrio Populo o sonho faz parte da realidade. Hoje em dia, enquanto jovens adultos, estão a concretizar os seus desejos mais profundos: a viver a aventura musical. É uma aventura de um pro - jecto onde para além dos oito músicos se contam ainda mais três elementos ativos. São 11 pessoas, mais de 600 concertos e dois discos muito bem acolhidos pela crítica. O terceiro álbum, “Géographie du Hasard”, editado em Outubro de 2016, foi prepa - rado de uma forma mais relaxada. É um álbum que tem uma sonoridade verdadeira. Barrio Populo é a energia do rock e a sensibilidade da canção francesa.
Música / 0,00€ / 70M
Mar qui 16 22H00
Café Concerto

NÚMERO 4 /NUMBER 4 APRESENTADO POR ENSEMBLE L ́IMAGINAIRE (FRANÇA/ITÁLIA)

L’Imaginaire é um ensemble de música de câmara contemporânea que busca em permanência por renovar a abordagem à música, através de concertos inovadores, de encomendas de novas obras, e de uma pedagogia empenhada. A exigência artísti - ca e a transmissão da emoção musical estão no centro da abordagem do ensemble L’Imaginaire. O seu reportório é caracterizado por programas dedicados a concertos temáticos, e por peças escritas especialmente para o grupo. O objetivo é valorizar e promover essas novas obras musicais
Música / 5,00€ / 60M
Mar sáb 18 21H30
Pequeno Auditório

A MÚSICA CONTEMPORÂNEA E O ENSINO ARTÍSTICO EM PORTUGAL

Num sistema educativo em permanente mudança, num país onde, nos últimos anos, se tem assistido a diversas medidas políticas que alteraram o acesso ao ensino artís - tico, qual o lugar reservado à música contemporânea? O Síntese GMC chama várias personalidades à Guarda para debater esta questão, numa tertúlia que se pretende animada e participativa.
Tertúlia / 0,00€ / 90M
Mar qua 22 21H30
Café Concerto

KALAKAN FEAT. LUIS PEIXOTO

Dos currículos de Luis Peixoto e dos Kalakan (banda do País Basco), saltam à vista as inúmeras colaborações e participações com diversos Artistas, assim não é de espantar que estejam juntos, sabendo do ADN dos Músicos envolvidos mais tarde ou mais cedo aconteceria este encontro. Ainda bem que é agora, temos a possibilidade de assistir ao nascimento. O resultado desta colaboração, só pode ser mais uma viajem daquelas que queremos guardar as fotos em papel para fixar na nossa memória e não mais esquecer.
Música / 0,00€ / 60M
Mar qui 23 22H00
Café Concerto

NOVA MÚSICA APRESENTADO POR SÍNTESE-GRUPO DE MÚSICA CONTEMPORÂNEA

No encerramento do XI Ciclo de Música Contemporânea da Guarda, o Síntese GMC, ensemble residente, apresenta-nos em estreia absoluta quatro novas obras de compositores tão diferentes como são Álvaro Salazar, Sara Carvalho, Paulo Jorge Ferreira e Vasco Mendonça. Uma oportunidade para ouvir em primeira mão a nova música portuguesa, no momento único da sua estreia mundial.
Música / 5,00€ / 60M
Mar sáb 25 21H30
Pequeno Auditório

LIÇÕES DE DANÇA PARA PESSOAS DUMA CERTA IDADE POR JOÃO LAGARTO

Um antigo sapateiro a caminho dos setenta, sentado à mesa dum bar, dirige-se direta - mente ao público feminino presente na sala. Recorda episódios do seu tempo. Chama-se Jyrka e é um experimentado contador de histórias. Aproveita para ir também dando conselhos às damas, mas estes são sempre ilustrados com exemplos concretos da sua vida profissional, da sua estadia na tropa, idas ao médico, conquistas, educação religio - sa, numa sequência sem fim e sem ordem, como se diz das cerejas na conversa. É um trabalhador manual e é alguém que gosta de viver, e embora esteja a falar do passado, o tom geral não é nostálgico, mas comemorativo. São ferroviários, sapateiros, fabricantes de cerveja, camponeses, soldados, quem aparece nestas histórias, gente “simples”, cuja simplicidade tem por detrás a sabedoria de quem viveu o suficiente para saber que o silêncio é o mais forte dos argumento e que nada é mais eficaz do que uma boa história ou uma gargalhada.
Teatro / 5,00€ / 60M
Mar sex 31 21H30
Pequeno Auditório

MOURA - ANA MOURA

“Moura”, o 6.º álbum de Ana Moura, editado em Portugal no dia 27 de novembro de 2015, foi diretamente galardoado com a marca de Disco de Ouro. Do seu canto, sabemos apenas que nasceu no fado. Nunca saberemos onde termina. Não há outra voz no fado como a de Ana Moura. Uma voz que se passeia pela tradição livremente, sem deixar de flirtar elegantemente com a música pop, alargando de uma forma muito pessoal o raio de acção da canção de Lisboa. Mas aquilo que a distingue é não apenas um timbre grave e sensual como há poucos – Ana Moura transforma instantaneamente em fado qualquer melodia a que encoste a sua voz. É um rastilho imediato, uma explosão emocional disparada sem contemplações ao coração de quem a ouve.
Música / 10,00€ / 75M
Abr ter 25 21H30
Grande Auditório

RITA REDSHOES


Música / 10,00€ / 75M
Mai sáb 20 21H30
Grande Auditório

LUÍSA SOBRAL


Música / 10,00€ / 75M
Jun sáb 17 21H30
Grande Auditório

Amigos TMG

Ser amigo TMG é um modo de viver intensamente a cultura beneficiando de vantagens muito interessantes.

Saiba como
Loja TMG
Seguidores
Teatro Municipal da Guarda Municipio da Guarda
Produzido por Dom Digital
ApoiosDom DigitalNatura IMB HotéisClinica d água
Apoios à Divulgaçãoaltitude.fmTerras da BeiraLocalvisão TVClube Escape Livre